POPULAÇÃO DE LAJEDO DO TABOCAL SOFRE COM A FALTA DE ÁGUA

Não bastasse a falta de emprego e oportunidade, quem mora no interior da Bahia tem também que passar pela falta de água na torneira de casa. É o que acontece, por exemplo, com a população de Lajedo do Tabocal.

A cidade esta passando por um momento muito critico, moradores estão na falta de água há alguns dias.

Um morador do município chegou a falar com o Repórter Junior Porto, que esta sem cair água em sua residência a mais de 17 dias.

A população pede por socorro do poder publico, a empresa EMBASA que é responsável pelo fornecimento de água no município emitiu uma nota para dar uma satisfação ao consumidor.

 Leia a nota abaixo.

Com o agravamento da estiagem na região dos municípios de Lajedo do Tabocal e Itiruçu, o abastecimento de água destas cidades e seus povoados atendidos pela Embasa, passou a ser executado por manobras com redução da oferta em cerca de 30%. Com os mananciais de superfície bastante comprometidos em termos de produção de água, a Embasa vem recorrendo a perfuração de poços profundos desde o ano passado para garantir o abastecimento. Recentemente foram perfurados 2 (dois), que encontra-se fase de teste  de vazão para posterior montagem dos equipamentos.

A previsão para conclusão dos serviços é até 20/10/2018, podendo ocorrer antes e a normalização do abastecimento em 30 dias.

Informamos ainda que no momento o abastecimento foi interrompido devido a um rompimento na adutora de água bruta, no qual será corrigido ainda hoje 11/10.

Nossa equipe de redação tentou entrar em contato com o Gerente da Região para mais informações mais não teve êxito.

O Código de Defesa do Consumidor define os serviços de saneamento básico, como é o caso da água, como um bem essencial à vida humana, que deve ter fornecimento adequado e contínuo, além da garantia da efetiva reparação pelos danos causados pela falta do serviço.

Procure o órgão do consumidor regional se ficar sem água por muitas horas e não conseguir tomar banho, lavar louça ou roupa, usar o banheiro, cozinha, entre outros.

A suspensão no fornecimento só poderá ocorrer nos casos em que seja necessário efetuar reparos, modificações ou melhorias nos sistemas, e em situações de emergência

A exceção fica por conta dos casos de emergência

Se houver a suspensão do fornecimento, o consumidor tem o direito de pleitear reparação pelos prejuízos sofridos e requerer o abatimento nos valores pagos ou ressarcimento do que gastou para suprir a falta de água.

As informações solicitadas pelo consumidor devem ser prestadas de imediato e as queixas têm que ser resolvidas dentro de cinco dias úteis a partir da data do registro.

Categoria:Notícias

Deixe seu Comentário